O planeta mágico

O ano era 1974. E eu era um desenhista de mão cheia ‒ nessa época, aos 10, 11 anos,
fui convidado por um famoso chargista italiano, amigo de meus pais, para integrar a equipe dele. Mas algo aconteceria entre os 5 e 10 anos, que me faria trocar o desenho pela música.
Voltando ao capítulo anterior, aos 5 anos, em 1969, escutei a música que faria parte dessa transição e mudaria minha vida pra sempre.

Quando escutei “Help” no rádio, em 1969, os Beatles já estavam na verdade fazendo seu último disco, para logo a seguir desmontarem a banda. A maior banda de todos os tempos.

Enquanto isso eu começava a perguntar ao meu pai se ele tinha discos dos Beatles lá em casa. E pra minha surpresa, sim, tinha três: “A Hard Days Night”, “Rubber Soul” e “Revolver”. Mas não havia aquele disco cuja canção eu escutara na rádio. Então pedi pra quando fôssemos à loja Modern Sound de novo, se eu poderia ter o “Help”. Ele disse que sim.

Beatles
Foto de Luckhardt CC BY

Enquanto isso, eu descobria, na casa da minha tia Biti, os álbuns vermelho e azul . As coletâneas “1962/1965” e “1966/1970” seriam minhas bíblias. E ali tinha o “Help”. E também “Love Me Do”, “Eight Days a Week”, “I’m The Walrus” e “Strawberry Fields Forever”, entre muitas e muitas pérolas!!

Eu descobria o mundo. Um planeta mágico, que chamei “The Beatles“. Uma obra que se apresentava infindável. E quando fomos à loja Modern Sound em Copacabana novamente, eu não fui pra seção de Jazz e Blues com meu pai. Fui direto pra seção de rock.



Curso online em TrueFire.com:
50 British Invasion Licks You MUST Know

 

Rodrigo-Santos
Rodrigo Santos

Há 36 anos contando a história do pop rock nacional, o baixista e vocalista Rodrigo Santos foi durante 26 anos artista do Barão Vermelho (1991/2017) e também tocou com Lobão, Kid Abelha, Leo Jaime, Miquinhos Amestrados, Os Britos, Blitz e Moska.

Santos está em carreira solo há 11 anos, tendo lançado durante esse tempo solo 7 CDs (6 autorais), 2 DVDs e 1 livro – sua biografia, escrita em parceria com o jornalista Ricardo Puggiali. Na biografia, Santos – além de sua história musical – conta como largou álcool e drogas em 2005 e se tornou coordenador numa clínica entre 2006 e 2009, além de fazer palestras/shows em escolas e faculdades.

Hoje em dia, além de fazer 15 shows solo por mês do DVD "A Festa Rock" e estar lançado seu oitavo disco solo "Desacelerando ( canções simples de uma noite fria)" que já está nas rádios e plataformas digitais, Rodrigo montou outra banda, com o guitarrista inglês Andy Summers (The Police) e o baterista João Barone (Paralamas), chamada Call The Police. Estão rodando o mundo com a tour e Rodrigo canta e toca o baixo em todo o show, com repertório do The Police. Santos também está cantando junto de Leila Pinheiro e Roberto Menescal na tour "Faz Parte do Meu Show - Cazuza em Bossa Nova".  Rodrigo Santos se apresentou solo com muito sucesso nas 4 ultimas edições do Rock In Rio (2011/2013/2015/2017) . Além de ter tocado com Barão na edição de 2001 e com Lobão em 91.

www.rodrigosantos.com.br