Review: Hyve Synth

Saiba mais sobre este sintetizador DIY com características incomuns. São 60 osciladores e tantos VCAs quantos dedos você tiver nas mãos

sintetizador-sensivel-ao-toque-Huve-Sinth
De Loopop.

O Hyve Touch Synth é muito diferente de outros sintetizadores – é polifônico com 60 osciladores analógicos, mas não possui filtros ou envelopes VCA, em vez disso, a maneira como seus dedos tocam sua superfície determina quais notas você ouve e como elas soam.

O Hyve Synth foi inicialmente construído em workshops com seu criador, Skot Wiedman, e mais tarde oferecido tanto como um kit DIY (Do It Yourself, ou faça-você-mesmo) quanto como um produto acabado em um gabinete de madeira e um estojo de transporte – como parte de uma campanha de crowdfunding de sucesso. Ele vem com um estojo de bateria de 9v e pode ser alimentado por uma fonte externa também.

Assista ao review em detalhes, com narração em inglês. Aproveite para inscrever-se no canal Loopop.

60 Osciladores

Seu design interno é super simples, mas também extremamente inteligente – ele tem 12 osciladores analógicos básicos, ajustados por padrão na escala cromática – e você pode calibrar cada um deles de forma diferente, se quiser, e então cada um desses osciladores gera quatro sub-osciladores adicionais, a partir do seu tom central, para um total de 5 oitavas com base na afinação do oscilador original… então 5 vezes 12 são 60 osciladores – e você poderia tocar 60 notas ao mesmo tempo se você quisesse (não que você devesse… ), tudo num pacote portátil muito pequeno.

Condutividade

Todo o topo do Hyve Synth é uma rede de sensores de toque capacitivos – seus dedos se comportam como VCAs ao tocá-lo – por exemplo, um lado do seu dedo pode ter mais condutividade do que o outro lado. Se você colocar uma loção para as mãos nos dedos ou então… lambê-los… você terá níveis de som muito mais altos do que com os dedos secos. Se você soprar na superfície, a umidade em sua respiração fará com que as notas se mantenham e lentamente morram enquanto a umidade evapora.

Você pode até soprar na superfície com um canudo para atingir notas mais precisas, e essas notas serão sustentadas enquanto a superfície permanecer úmida.

Uma coisa que eu notei é que, se meus dedos estiverem extremamente secos, e o nível de som estiver muito baixo, conforme eu aumento o ganho geral do sinal, é possível ouvir um leve ruído de fundo que soa um pouco como se todas as notas estivessem tocando juntas. Você pode ver isso como um ingrediente estranho, ou apenas mantenha suas mãos estão úmidas o suficiente para deixar o sinal mais alto, seja com loção para as mãos ou com o suor da performance ao vivo…

Organização das notas

O layout de notas do Hyve Synths é bem original. A metade inferior é disposta como um teclado de piano tradicional – mas na verdade cada “tecla” toca 5 oitavas – há 5 faixas estreitas começando do topo, cada uma tocando uma oitava mais baixa, e então a oitava mais baixa se localiza na parte inferior.

A coisa realmente interessante sobre esse esquema é que é muito fácil reproduzir inversões e espalhar acordes que você não poderia sonhar em fazer com uma mão ou até duas em um teclado de piano tradicional.

Há também uma fileira de pads na parte inferior que serve como
pitch bends para a linha inteira de osciladores acima deles.

Grade hexagonal

O padrão tipo colmeia hexagonal na metade superior é como o Hyve se originou. Esse layout repete as notas na parte inferior e está conectado aos mesmos osciladores, mas é obviamente organizado de maneira muito diferente.

Aqui, subir pelos hexágonos percorre uma quinta justa para cima, sete semitons, para cima e para a direita é uma terça maior acima – ou quatro semitons, e indo para a esquerda e para cima é uma terça menor, ou três semitons. Pular hexágonos para a esquerda e para a direita sobe e desce semitons.

Se você ficar confuso sobre quais são as notas, o Hyve vem com uma útil folha de cola em papel cartão.

Existem algumas razões pelas quais esse layout é interessante. Primeiro, é que viajar em qualquer uma das seis direções é mais musical do que subir e descer semitons cromáticos em um teclado normal.

A segunda razão pela qual isso é legal é que você pode criar acordes com um dedo. Por exemplo, você obtém um acorde de tríade maior colocando um dedo nos três hexágonos do canto superior direito da nota fundamental do acorde. Você consegue um acorde menor segurando o canto superior esquerdo.

Você pode estender ainda mais esses acordes, segurando notas de adição acima das três primeiras, e assim obter acordes de sétima e nona também.

A terceira coisa legal sobre o layout hexagonal do Hyve é que ele é isomórfico – o que significa que, uma vez que você aprende uma forma de acorde ou sequência melódica, isso se aplica a qualquer nota que você escolher como ponto de partida. Por exemplo, não importa onde você esteja ou a nota que você escolher, as três notas no lado superior direito tocarão um acorde maior, as três notas no lado superior esquerdo tocarão um acorde menor e assim por diante. O mesmo vale para escalas ou padrões – uma vez que você aprende, digamos, uma escala pentatônica, ela será reproduzida da mesma maneira, não importa onde você comece.

Toque estéreo

A última coisa que você deve saber sobre os sensores de toque é que eles têm um toque estéreo. Assim, quando você move o dedo para a esquerda e para a direita, está se movendo no campo estéreo. É difícil tocar apenas um lado em qualquer coisa, a não ser bem no centro, mas mexer o dedo em qualquer direção dá uma boa dinâmica estéreo e tremolo. Note que o movimento dos dedos não cria vibrato – a única maneira de dobrar a nota é usar a linha inferior de pads.

Adicionando efeitos

O Hyve Synth soa muito orgânico – mais ou menos como um cruzamento entre um sintetizador, acordeão e gaita. Não há como alterar a maneira como soa, mas você pode e deve adicionar cadeias de efeitos ao conteúdo do seu núcleo.

No vídeo complementar eu uso efeitos modulares, mas os efeitos comuns também funcionam, é claro. Por exemplo tocar polifonicamente produz alguns harmônicos, deste modo um filtro pode impactar dramaticamente o som.

Como eu disse antes, como o Hyve é estéreo, você pode usar os canais esquerdo e direito com diferentes efeitos e controlar seus níveis, até certo ponto, de forma bastante expressiva.

Por exemplo, no vídeo eu passo o canal direito através de distorção, e você pode obviamente passar qualquer lado através de qualquer número de efeitos que você quiser. Isso me permite controlar o caráter do som e aplicar a distorção apenas inclinando o dedo mais para a direita.

Um reverb também acrescenta muito ao Hyve, com a mistura dry/wet agindo como um envelope de decaimento de ataque, já que o envelope direct amp do Hyve é bem forte, especialmente se suas mãos estiverem úmidas.

Prós e Contras

Para resumir – no aspecto profissional, o Hyve Synth é um sintetizador polifônico muito portátil, extremamente original e super musical. Acredito piamente em layouts exclusivos de notas como uma porta de entrada para a experimentação musical e no fato de que você tem 5 oitavas imediatamente acessíveis, tanto em um layout tradicional em estilo piano quanto em hexagonal isomórfico, o que significa que você não precisa optar entre eles.

No lado dos contras, se você espera que ele se comporte como um sintetizador normal, onde você toca uma tecla e sempre soa igual, não vai acontecer. A umidade em seus dedos é importante, assim como sua colocação e pressão. Ele também não tem midi ou cv in ou out – você é literalmente uma parte orgânica do circuito. Os efeitos externos são extremamente úteis para expandir a paleta de cores deste sintetizador.


Traduzido e publicado com a permissão de Loopop. Todos os direitos reservados. Confira seu livro “Electronic Music Ideas, Tips and Tricks” em http://www.patreon.com/loopop. Todos os direitos reservados. Visite o canal do YouTube aqui.

Translated with permission from Loopop. Check out his book of Electronic Music Ideas, Tips and Tricks at http://www.patreon.com/loopop.


Quer apoiar o canal – e receber TODAS as dicas de Loopop em um único local conveniente, incluindo as que virão no futuro? Confira o meu livro In-Complete Book of Electronic Music Ideas, Tips and Tricks, (detalhe: é “incompleto” porque está sempre sendo atualizado).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui