Cuidado!

Cuidado. Essa era a palavra chave para o momento, quando Lobão caiu feio de moto, na Estrada das Canoas, em descida vertical. Afundou todos os ossos da mão. Estávamos a duas semanas da estreia do show no Canecão. Seriam três semanas de shows.

Mas pra chegar nesse momento da história, volto algumas casas. 

A vida estava boa, éramos uma turma muito boa, apesar de eu estar num momento de muita doideira de álcool e drogas. Estávamos exagerando. Todos da turma eram notívagos e íamos diariamente, depois das gravações do disco na RCA, ao Baixo Gávea e Baixo Leblon.

Às vezes íamos no People, antiga casa de shows no Leblon. O disco andava de vento em popa. Produção de Lobão, Bernardo e Ivo Meirelles – autor de algumas musicas e parceiro de Lobão. Ivo era o presidente do Morro da Mangueira e levou os integrantes da bateria da escola pra gravar a música “Cuidado!”. E também para participarem da estreia da tour no RJ e SP. Entre os ritmistas estava o mestre Alcir Explosão, nada mais, nada menos que o diretor de bateria da escola de samba da Mangueira.

Então a banda do disco era: eu no baixo, Serginho Serra na guitarra (autor do lindo solo de “Por tudo que for”, tendo feito um disco impecável), Lobão na bateria, Zé Luís Segnieri no sax e Alcir Explosão na percussão.

Por Tudo que For, do Lobão

O LP ficou pronto. Sensacional! Capa linda! Cuidado! Uma placa com um ponto de exclamação também. A gravadora empolgada. Nós também.

Serginho teria de voltar pra São Paulo (ele era integrante do Ultraje a Rigor) e Lobão chamou o Helinho pra guitarra. Senti muito a falta de Serginho, amigo desde o sarau do Souza Leão, andávamos juntos todos os dias. Mas assim que seria.

A bateria precisava de um especialista. Afinal Lobão gravou tudo e tocou pra caralho! Além disso, ao vivo, Lobão ia tocar as fabulosas guitarras que também gravou no LP. Depois de testes com mais de 20 bateristas, que não se enquadravam, perguntei:

– Posso indicar um ? 

Ele respondeu:

– Claro!

Indiquei então meu amigo e parceiro Kadu Menezes (Miquinhos, Front, Leo Jaime) que já chegou arrebentando e ficou! Fizemos dois shows no Nordeste pra aquecer a estreia oficial no RJ. Natal e Recife.

Lá encontramos nosso amigo George Israel, que fazia tour com o Kid Abelha na mesma cidade e ficou mais um dia com a gente. Filmou a passagem de som e o nosso show todo em Recife. Inclusive a parte piscina, praias, etc.

Shows lotados, astral muito bom! Todo mundo estava radiante.

Ok! A formação estava completa e ensaiada para a estreia no Canecão, a mais importante casa de shows do Rio de Janeiro. Tudo pronto. Tudo? Não. Eis que Lobão resolve dar uma passeada de moto numa aprazível tarde no meio de semana. 

Cuidaaaaaaaaaadoooooo!!! 

O tombo foi feio…

Ouças as músicas escolhidas pelo próprio Rodrigo Santos para ser a trilha sonora deste artigo:

Carnaval, do Barão Vermelho
Pense e Dance, do Barão Vermelho
Chorando no Campo, do Lobão
Da Natureza dos Lobos, do Lobão
Toda Forma de Amor, do Lulu Santos

Leia os textos do Rodrigo Santos começando pelo primeiro: “That’s Entertainment!

Rodrigo-Santos
Rodrigo Santos

Há 36 anos contando a história do pop rock nacional, o baixista e vocalista Rodrigo Santos foi durante 26 anos artista do Barão Vermelho (1991/2017) e também tocou com Lobão, Kid Abelha, Leo Jaime, Miquinhos Amestrados, Os Britos, Blitz e Moska.

Santos está em carreira solo há 11 anos, tendo lançado durante esse tempo solo 7 CDs (6 autorais), 2 DVDs e 1 livro – sua biografia, escrita em parceria com o jornalista Ricardo Puggiali. Na biografia, Santos – além de sua história musical – conta como largou álcool e drogas em 2005 e se tornou coordenador numa clínica entre 2006 e 2009, além de fazer palestras/shows em escolas e faculdades.

Hoje em dia, além de fazer 15 shows solo por mês do DVD "A Festa Rock" e estar lançado seu oitavo disco solo "Desacelerando ( canções simples de uma noite fria)" que já está nas rádios e plataformas digitais, Rodrigo montou outra banda, com o guitarrista inglês Andy Summers (The Police) e o baterista João Barone (Paralamas), chamada Call The Police. Estão rodando o mundo com a tour e Rodrigo canta e toca o baixo em todo o show, com repertório do The Police. Santos também está cantando junto de Leila Pinheiro e Roberto Menescal na tour "Faz Parte do Meu Show - Cazuza em Bossa Nova".  Rodrigo Santos se apresentou solo com muito sucesso nas 4 ultimas edições do Rock In Rio (2011/2013/2015/2017) . Além de ter tocado com Barão na edição de 2001 e com Lobão em 91.

www.rodrigosantos.com.br

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui