Neil Stubenhaus: o baixista das estrelas

Neil-Stubenhaus-foto-capa-musicosmos

Nascido em 18 de julho de 1953 em Bridgeport, Connecticut, Neil Stubenhaus é um baixista que possui uma das mais extensas e importantes discografias na história da música americana. Sua sonoridade e fraseado inconfundíveis fizeram parte de centenas de álbuns registrados ao lado de grandes nomes da música pop e do jazz contemporâneo desde o final dos anos 70 até os dias de hoje.

Neil começou sua trajetória musical aos 10 anos tocando bateria mas já aos 12 passou a tocar baixo elétrico. Formado pela Berklee College of Music de Boston em 1976 teve como colegas de curso os bateristas Steve Smith, Vinnie Colaiuta e John JR Robinson com os quais mais tarde iria compôr sessões rítmicas das mais presentes nos estúdios de gravação americanos.

Em 1977 Neil entrou para o grupo Blood, Sweet & Tears. Um ano mais tarde passou a integrar a banda do guitarrista Larry Carlton que o convenceu a se mudar para a Califórnia onde Neil se tornou um nome dos mais requisitados para gravações pelos compositores e produtores musicais da costa oeste.

Neil-Stubenhaus
Neil Stubenhaus

Desde 1979, Stubenhaus gravou mais de 600 álbuns dos quais mais de 70 foram indicados ao Grammy, mais de 20 músicas foram vencedoras do Grammy e pelo menos 60 álbuns alcançaram discos de Ouro e/ou Platina. Ele também gravou mais de 150 trilhas sonoras de filmes, bem como inúmeros jingles e comerciais. Por mais de 20 anos, Neil excursionou com a cantora Barbara Streisand e gravou nas produções do renomado maestro americano Quincy Jones.

A lista de artistas com quem Neil gravou e/ou excursionou é extensa: Aerosmith, Anita Baker, Elton John, Rod Stewart, Frank Sinatra, Michael Bolton, Joe Cocker, Air Supply, Whitney Houston, Al Jarreau, George Benson, Gino Vanelli, Andrea Bocelli, Eros Ramazzotti, Ricky Martin, Bonnie Raitt, Lionel Richie, Cher, Diane Schuur, The Isley Brothers, Dionne Warwick, Smokey Robinson, Natalie Cole, Burt Bacharach, Julio Iglesias e o nosso Milton Nascimento – além de artistas do jazz contemporâneo como Lee Ritenour, Kirk Whalum, Tom Scott e Sadao Watanabe além de ter feito parte do grupo Karizma ao lado de Vinnie Colaiuta, David Garfield e Mike Landau.

Na década de 1990 Stubenhaus foi premiado com o M.V. P. Award (Most Valuable Player) pela N.A.R.A.S. (National Academy of Recording Arts and Science) e também com o Outstanding Achievement Award pela Berklee College of Music onde frequentemente é convidado a ministrar clínicas. Em maio de 1998 foi capa da revista americana Bass Frontiers. Em 2000, Neil gravou para a Star Licks Productions uma video-aula para a série All-Star Bass.

Entre seus projetos mais recentes, destaque para sua colaboração no álbum de estreia de Laura Dickinson “One for my baby – To Frank Sinatra with Love” onde Neil toca em duo com a cantora uma versão para o clássico “My Funny Valentine”.

Segue abaixo a transcrição que fiz de um típico exemplo do enorme talento de Neil Stubenhaus a serviço da música: a linha de baixo da faixa “Get a Grip” gravada em 1988 para o álbum “Flashpoint” do saxofonista e compositor Tom Scott onde também se destaca a presença de Vinnie Colaiuta na bateria.

Neil me contou por recentemente e-mail que utilizou nesta e em muitas gravações um baixo Fender Precision com um captador J anexado à ponte plugado a um preamp da Stars Guitars. O baixo tinha ajustes customizados pelo luthier James Tyler de Los Angeles.

Infelizmente o instrumento foi furtado  em 1989 juntamente com o carro do baixista que o havia deixado por um curto período no porta-malas e nunca mais foi encontrado. Neil me relatou: “- Ainda tenho saudades daquele baixo”.

Até a próxima!

Baixe a transcrição em PDF:

 
Get-a-grip-pagina-1
1
Get-a-grip-pagina-2
2
Get-a-grip-pagina-3
3
Get-a-grip-pagina-4
4

Visite o Facebook de Neil Stubenhaus

baixo sire
Alex Rocha

Bacharel em Música pela Universidade Estácio de Sá, Alex Rocha é baixista, compositor, arranjador e produtor musical.

Fez parte da banda do cantor Emílio Santiago de 2003 até 2013 tendo gravado seus DVDs “O Melhor das Aquarelas” em 2005 e “Só Danço Samba Ao Vivo” de 2011, premiado com o Grammy Latino como o melhor álbum de samba em 2012. Seu primeiro CD  solo ”Boas Novas” (Niterói Discos/2003) obteve excelentes resenhas da crítica especializada e foi co-produzido pelo baixista Arthur Maia.

Em 27 anos de carreira, Alex Rocha acompanhou artistas como Victor Biglione, Wagner Tiso, Celso Blues Boy, Bibi Ferreira, Itamara Koorax, Pery Ribeiro, Zé Renato, Leila Pinheiro, Fred Martins e Nico Rezende, e também grandes músicos da cena do jazz internacional, como Eddy Palermo, Phil DeGreg, Jeff Kunkel e Mark Lambert entre outros.

Na Rede Globo de Televisão participou do programa Gente Inocente entre 2000 e 2002, gravando inúmeras trilhas musicais veiculadas pela emissora.

Participou de festivais como: Festival Internacional de Blues do Circo Voador (1993); Nescafé in Blues (SP- 1994); Búzios Jazz & Blues 2000; Festival de Jazz & Blues de Fortaleza -2001; Tribulaciones Jazz Festival (Buenos Aires/2001); Ipatinga Jazz Live (2004 e 2008); Baltimore Waterfront Festival (E.U.A.- 2006); Curitiba Jazz & Blues Festival (2008); Festival de Jazz da Savassi, e Rio das Ostras Jazz & Blues em 2011.

Apresentou-se com seu grupo no 3º Niterói Musifesfest em setembro de 2006 recebendo como convidado especial Toninho Horta. Em 2009 gravou o CD “Aventura” do tecladista José Roberto Bertrami, lançado pela gravadora inglesa Farout Recordings, indicado ao Grammy Latino. No ano 2011 lançou o CD ”Cachet!” pelo selo Niterói Discos, em parceria com o guitarrista Marcelo Frisieiro. Em 2012 participou da gravação do programa “Som Brasil - Clube da Esquina” da Rede Globo de Televisão acompanhando Milton Nascimento, Lô Borges e Wagner Tiso. No mesmo ano passou a colaborar como colunista da revista Bass Player Brasil. No ano de 2014 participou do festival MIDEM em Cannes, França acompanhando o Andrea Dutra Quarteto  e o Cláudio Dauelsberg Trio.

Desde novembro de 2015 acompanha o cantor Daniel Boaventura em shows pelo Brasil. Também faz parte do Osmar Milito Trio e do quinteto liderado pelo pianista e cantor Nico Rezende no show em Tributo a Chet Baker trabalho esse que teve um DVD lançado em fevereiro de 2017 pelo selo Fina Flor.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui