Introdução à guitarra para leigos

close-guitarra-eletrica-instrumento

Antes de mais nada a guitarra é um instrumento fascinante! Seus solos arrebatadores e penetrantes, seus swings que nos fazem querer “balançar  o esqueleto”. Sua capacidade de ser tanto destruidora e rebelde como suave e amável. Suas possibilidades sonoras infindáveis e sua história na música moderna e especialmente no Rock, dão à guitarra um lugar de destaque e se torna imprescindível em qualquer expressão musical na atualidade.

Para entendermos como funciona uma guitarra, vamos dividi-la em três partes principais:

  • Madeira
  • Parte Elétrica
  • Ferragens
partes-da-guitarra

1. Mão, Paleta ou Headstock
1.1 Tarraxas
1.2 Pestana ou Nut
2. Braço
2.1 Escala
2.2 Trastes
2.3 Marcação ou Inlay
2.4 Junção do braço ou Tróculo
3. Corpo da Guitarra
3.1 Captador do Braço
3.2 Captador da Ponte
3.3 Ponte
3.4 Alavanca ou Tremolo
3.5 Seletor de Captadores
3.6 Controles Volume e Tone
3.7 Conector de Saída ou Jack
3.8 Strap buttons ou Roldana
4. Cordas
4.1 Cordas Graves ou Bordões
4.2 Cordas Agudas ou Primas
Imagem de Spike78 [CC BY-SA 4.0], via Wikimedia Commons

Madeira

O corpo e o braço da guitarra são de madeira. Esta influencia no timbre (voz) e no sustain (tempo que a nota continua).

Cada modelo de guitarra costuma ter seu tipo próprio de madeira no corpo, o que contribui no resultado sonoro  final.

Por exemplo:

Les Paul: Mogno

Stratocaster: Alder

Telecaster: Ash

Existem muitas outras madeiras usadas em guitarras, estamos abordando apenas as principais.

Geralmente o braço das guitarras são feitos de Maple e a escala (parte da frente onde os dedos tocam) geralmente são de Rosewood, no caso de escalas escuras. Escalas claras não tem a parte de Rosewood. É tudo Maple.

A madeira não faz o timbre , mas ela contribui na sua construção. Na verdade cada madeira tem frequências que favorecem para o agudo ou grave, brilho ou opacidade, muito sustain ou pouco.

O som que é produzido nos captadores ressoam pela madeira do corpo e braço da guitarra, influenciando seu timbre.

Parte elétrica

Os captadores que ficam acoplados no corpo da guitarra são ímãs revestidos por dentro e capturam as vibrações das cordas ao serem tocadas.

Os circuitos que saem dos captadores e que ficam escondidos dentro de cavidades na madeira do corpo da guitarra tem a função de transformar estes sinais em sinais elétricos e transmitir para o amplificador através do cabo que sai da guitarra. A qualidade desses circuitos e dos captadores interferem bastante no som da guitarra.

Ferragens

As ferragens são a ponte (onde as cordas são afixadas no corpo da guitarra) e as tarraxas (onde as cordas são afixadas no braço da guitarra). Elas também tem funções muito importantes. A qualidade do material também influencia bastante.

Uma tarraxa de baixa qualidade por exemplo, faz com que as cordas desafinem constantemente, até mesmo durante uma única música. Enquanto que tarraxas de qualidade seguram a afinação por bastante tempo.

Pontes de baixa qualidade também prejudicam o som. Pois elas não fazem uma conexão firme entre cordas e corpo, não permitindo assim a interferência ideal da madeira no som. Além de não contribuir para um sustain de duração desejável.

A ponte também é onde a regulagem de uma guitarra é feita. Para que todas as notas da escala afinem com precisão, a ponte deve estar milimetricamente ajustada. Geralmente cada corda exige uma distância exata em relação às tarraxas e uma altura também exata em relação ao braço. Essa regulagem geralmente é feita por um luthier, com um afinador de alta precisão.

A guitarra tem muitas peças menores dentro dessas partes principais. Mas essas três partes são as que realmente definem o que é uma guitarra.

Meu canal do YouTube.

Curso online de guitarra:

7 passos para você criar solos incríveis na guitarra

Trabalho autoral:


Nossos comerciais:
anserson-paiva-a-essencia-da-guitarra
Anderson Paiva
Toco guitarra desde os 15 anos de idade. Minhas maiores influências foram os grandes mestres da década de 60. Hendrix, Clapton, Page e Gilmour.
Portanto, meu conceito e estilo são pautados na busca pelos timbres orgânicos, encontrados nos modelos clássicos de guitarra e numa tocabilidade com sentimento e criatividade.
Daí  o nome da coluna, deixando claro a linha de conceito que compartilho.
Ao longo da minha experiência de mais de vinte anos como guitarrista e professor, desenvolvi um método simples e direto de fazer o aluno que já toca guitarra aprimorar a criatividade e o sentimento.
O aluno aprende a criar solos incríveis, com personalidade, seguindo os mesmos caminhos que os grandes mestres.
Através de uma visão no braço da guitarra , o aluno aprende os caminhos que favorecem a criação de solos com muita criatividade, sem o pragmatismo das escalas. Esses caminhos foram traçados pelos grandes mestres, muitas músicas deles são exemplificadas no curso. O aluno também aprende a imprimir as técnicas que favorecem uma tocabilidade com mais sentimento dentro desses caminhos.
Meu canal no YouTube traz todo um conteúdo aprofundado sobre o universo da guitarra. Com muitos tutoriais, documentários e um curso de guitarra gratuito sobre o estilo do mestre Jimi Hendrix, "Licks Between Chords".
Tenho também um trabalho autoral, onde além de compositor, atuo também como cantor e guitarrista.
Está disponível em todas as plataformas digitais.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui