Rodrigo Santos

Coluna do Rodrigo Santos, ex-baixista do Barão Vermelho e atualmente em carreira solo.

On the Road Again

Início de turnê. Um pouco antes, 6 meses antes, eu havia já estado ao vivo com o Barão em dois shows de esquenta em...

Flauta, teclados e cantora feminina

Após o show do Planetário, resolvemos gravar um disco. Meu pai bancou essa parte. Fomos só até a metade das gravações. Meu baixo era...

Rodrigo Santos: Return to Forever

(Continuação do artigo anterior) Uma pausa agora é necessária pra contar essa parte já como músico profissional e violeiro em Arraial D'ajuda, Buzios, Petropolis,...

Father And Son – conversas de carro

Lembro-me de escutar com meu pai uma música muito emblemática quando íamos na Modern Sound (loja na qual cheguei a lançar dois discos solo...

1994: Surgem os Britos

No início do ano de 1994 o Barão começava a ensaiar o novo trabalho, Carne Crua. Porém, o detalhe que me marcou mais na...

O fim do Choque Geral, o início do Prisma

Quando comecei a surfar, alguns amigos de infância acabaram sendo músicos e surfistas também. Caso de André Estrella, irmão de João (personagem principal da...

Immigrant Song – a entrada na América!

Ensaiamos 3 meses na Retok. Lobão tinha de sair do país pra gravar em Los Angeles, para prescrever a pena sobre porte de drogas....

Rock around the clock (praias virgens)

Continuação do artigo anteior Era nesse clima que chegávamos a loja, no Impala, carro estilo “rabo de peixe” que meu pai tinha. Ele começava...

Baixo de três cordas!?

O Choque Geral havia acabado e eu estava sendo convidado a entrar no Prisma, grupo que tinha os meus amigos André Estrella, Nito Lima,...

Happy birthday

(Continuação do Artigo Anterior de Rodrigo Santos) Meu aniversário foi em LA. Me pregaram uma peça! Todos os dias íamos para o estúdio. Achei...

Últimas Notícias